Início > Eventos, Matérias > Hole Clube ficou pequeno para o MV

Hole Clube ficou pequeno para o MV

Lançamento do vídeo dia 24/07

Lançamento do vídeo dia 24/07

No último sábado (18/07) fui a um show de Rap como há muito tempo eu não via. O show foi o do MV Bill, que acaba de lançar o seu primeiro DVD (Despacho Urbano), e foi no Hole Clube dentro da festa Quilombo Hip-Hop, que por coincidência ou não, foi o lugar onde curti a primeira festa de Rap fora da quebrada.

Na época o lugar se chamava Nation e todas as sextas eram tão lotadas quanto o show do último sábado. Esse show, além de ter sido muito bom, foi importante para dar um empurrão, um novo ânimo, não só nos fãs, mas também nos eventos. Fazia muitos anos que não acontecia uma apresentação de um grande nome do Rap em uma casa relativamente pequena.

O próprio MV Bill se apresentou poucas vezes em São Paulo para o público do Rap, nos últimos anos ele esteve mais em envolvido em projetos sociais, palestras, debates, lançamento de documentários e de livros, do que com a música.

Lembro de ter escrito algo sobre o rapper há muito tempo atrás, na época do disco “Declaração de Guerra”, depois disso nunca mais escrevi nada por conta desse “afastamento” – vamos dizer assim –  da Cultura Hip-Hop, que é o assunto que me interessa na carreira de MV Bill.

Acompanho essa carreira desde a época do seu primeiro registo fonográfico, dentro da coletânea Tiro Inicial, onde participou com o seu grupo Geração Futuro (MV Bill, Michel MV e DJ TR) cantando a música “Racismo eficaz” (…não são dignos de pena esses animais, o sistema de racismo é muito eficaz…) e ainda no mesmo disco a participação na faixa “Filhos do Brasil” junto com todos os grandes nomes do Rap carioca na época (1993), onde eles cantavam “…MV Bill, Michel, Cidade de Deus com você, extermínio de menor não pode acontecer…”.

Foi muito bom ver MV Bill de volta aos palcos em São Paulo e sentir que a sua intenção agora é continuar no Rap, focado em sua carreira musical, através da sua produtora, a Chapa Preta. Tenho certeza que o mesmo também ficou satisfeito em ouvir todos cantando junto os seus sucessos, até eu me impressionei, não com a superlotação da casa, mas com o coro nos refrões, nas rimas, nas dobras e ainda mais com a presença de palco da sua irmã Kmila, que vem se mostrando uma grande revelação dentre as mulheres do Rap, e também a participação do violinista em algumas músicas e do DJ Tony.

Fiz questão de escrever esse texto para que um show tão importante não passe em branco, pois criei esse blog para escrever sobre a Cultura Hip-Hop (Breaking, Graffiti, Rap, DJ, suas vertentes e derivações). É preciso entender a importância do show de sábado para o Rap, pra mim particularmente não só foi importante o show, mas também o lugar onde aconteceu.

Flyer do show dia 23/07

Flyer do show dia 23/07

Essa semana tem mais MV Bill em São Paulo, amanhã no Ébano e dia 24 lançamento do vídeo da música “O Bonde não para”, na Casa das Caldeiras.

BannerMvBill

  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: