Cultura Urgente!!!

28 junho, 2010 3 comentários

NÃO AO FECHAMENTO DAS OFICINAS CULTURAIS DO ESTADO:

Vamos mostrar que podemos não ter visibilidade mas temos força!
 
Estamos transmitindo essa mensagem para que você possa se manifestar, você que foi aluno, frequentador, professor, coordenador ou simplesmente é um admirador e cúmplice da Formação Cultural em nosso Estado!

Aguardamos o posicionamento da Secretaria de Cultura do Estado, mas o que nos chega, através da própria diretoria da ASSAOC, a O.S. responsável pela administração das Oficinas Culturais do Estado (Oswald de Andrade), é que as OFICINAS CULTURAIS DO ESTADO, fecharão as portas dia 01 de agosto de 2010. Este mês de julho seus funcionários já estarão trabalhando sob aviso prévio.

Para que melhor vocês entendam, as 22 OFICINAS CULTURAIS – sendo 06 na capital (04 na Zona Leste, 01 extremo da Zona Oeste e 02 no centro expandido), 15 no interior do Estado com 645 municípios e os Projetos Especiais e da Terceira Idade – e que prestam serviço a 25 anos à comunidade paulista,  saem de circulação de um momento para o outro conforme solicitação do Exmo Sr. João Sayad, argumentando a falta de visibilidade do projeto até então.

Abaixo números importantes para que avaliem o dano que esse abrupto encerramento de atividades irá causar, inclusive o cancelamento total de todas as programações já anteriormente acordadas para o próximo semestre:

1. Empregos diretos………………………………………………………280
2. Empregos terceirizados……………………………………………….126
3. Empregos indiretos (arte-educadores)……………………………2.100 ano
4. Público frequentador de atividades de formação………………66.000 ano
5. Atendimento à comunidade (Eventos diversos, como
festivais, mostras, encontros de entidades, espetáculos
exposições,festas comemorativas dos bairros e cidades,
campanhas solidárias etc.)………………………………………….88.000 ano
 
TOTAL…………..156 506 cidadãos sem atendimento!
 
AÇÃO PROPOSTA:Vamos fazer com que chegue ao governador Alberto Goldman -  governador@sp.gov.br -  e ao secretário de cultura Andréa Matarazzo (secretario@cultura.sp.gov.br) emails  em repúdio a essa atitude!

PONHAM COMO ASSUNTO: NÃO AO FECHAMENTO DAS OFICINAS CULTURAIS DO ESTADO – PODEM NÃO TER VISIBILIDADE, MAS TEM O APOIO DA SOCIEDADE!

Por favor, assinem o email e escrevam do lado a profissão e sua relação com as Oficinas e Projetos.

Ouça a notícia na Rádio CBN (CLIQUE AQUI)

CategoriasDesabafo, Noticias

Anuário DJ King on line

Capa do anuário

Já está disponível para visualização na net o anuário do DJ King (saiba mais).

O DJ disponibilizou na íntegra o seu anuário 2009, assim como fez com a mix tape.

Acesse o link e confira o registro de todas as apresentações do DJ em 2009.

http://issuu.com/djkingbrasil/docs/anuario_djking2009

Programa Freestyle lança novo site

Na terça-feira, no Espaço Metrópole, aconteceu uma edição especial do H4 – Hip-Hop Happy Hour, com o lançamento e apresentação do novo site do Programa Freestyle. A trilha sonoro ficou por conta dos DJs MA Jay (Manos Urbanos) e Nato_pk (Pau-de-dá-em-doido).

Alguns amigos, artistas e ouvintes do programa estiveram por lá pra conversar e prestigiar o evento. Entre os presentes estavam Enézimo, Kamau, Rashid, Central Brasileira do Flow, Nina (A Família), Marta Celestino (LF), a B.girl e Grafiteira Cris, Toroká, entre outros.

A Equipe do Programa Freestyle está de parabéns pelo trabalho que vem fazendo (sem control C, Control V). Sem dúvida é uma iniciativa de comunicação bem estruturada e de ótima qualidade, que merece o nosso respeito. Mesmo sem patrocinio eles conseguem desenvolver um projeto altamente profissional.

Quem ficou até o final da apresentação do site no telão, levou de brinde o CD Freestyle Estúdio Volume 1, com músicas de: Dr. Caligari & Ogi, Kamau, Elo da Corrente, Doncesão, Emicida, Ogi, Pizzol & Doncesão, Max B.O e o Bônus Track Programa Freestyle (Tema 2010) com os MCs Enézimo, Doncesçao, Cabes, Macário, Sombra e Shawlin.

Acessem – www.programafreestyle.com.br

Obrigado pela confiança e consideração!

MV Bill lança o seu quarto CD

Divulgação

O disco foi gravado no Rio de Janeiro e o próprio MV Bill assina a direção artística.

O novo álbum contou com a colaboração de diversos produtores do Brasil, entre eles o DJ KLJ dos Racionais MC’s, e do exterior, o coletivo alemão Kingstrumentals.

O disco “Causa e Efeito” conta com participações especiais de Chuck D. (líder do grupo de Rap americano Public Enemy)  na música “Transformação”, que tem arranjos de violinos de DJ Luciano.  A faixa “Cidadão Refém” trás a participação de  Chorão (Charlie Brown Jr.). Assim como em trabalhos anteriores, MV Bill divide grande parte dos vocais com sua irmã KMILA CDD, e nesta forma inédita, apresenta uma faixa exclusiva com ela nos vocais intitulada “Kmila CDD “.

O CD estará sendo vendido no local por R$ 5.

A noite também traz a banda Mon Cher, formada desde 2008. Projeto inicialmente idealizado dando contornos aos modelos atuais de músicas. Tem como única regra, a liberdade musical, sem receitas, abrindo espaço para a criação de uma música intuitiva.

O evento que promete ser uma noite eclética apresenta também DJ Roger Flex, Coletivo Hip-Hop Carioca, VJ Léo Oliveira e muito mais.

Acompanhe mais informações no Blog www.mvbill.blogspot.com

CategoriasEventos, Noticias

Quilombo = Resistência

15 junho, 2010 5 comentários

Anuário, Mix tape e Cartão

Sempre identifiquei a palavra “Quilombo” como sinônimo de resistência, não só por igualdade de direitos e de tratamento, mas resistência social e principalmente cultural. Ainda não fiz nenhuma visita a um Quilombo “original”, mas de acordo com essa minha teoria sou vizinho de um Quilombo que mostra a sua resistência cultural através do Hip-Hop. Seu líder-quilombola-linha de frente, um negro que impõe respeito, não só pelo tamanho, mas muito mais pela atitude, a postura e sua história.

DJ King, além de vizinho, é uma pessoa amiga, do bem, sempre pronto a somar com iniciativas e projetos ligados ao Hip-Hop Original. Hoje, além de DJ, é um dos grandes produtores de Rap do país, a qualidade de trabalhos inéditos e remixes que ele tem feito o colocaram nessa posição. Ele tem produzido, tocado e disseminado o “Rap de raiz”, internacional e principalmente o brasileiro. A cada set que faz, em diversas cidades do país, ele prova que é possível tocar Rap brasileiro nas pistas, mas para isso é necessário conhecimento, experiência e a sensibilidade que só os grandes DJs possuem.

Antes de falar sobre a mix tape que ele acaba de lançar, é preciso ressaltar a importância do seu primeiro anuário oficial, que se refere ao ano de 2009. Ele quebrou um recorde pessoal com 257 apresentações durante 1 ano, todas elas registradas e documentadas através de fotos, panfletos, cópias de passagens aéreas, comprovantes de pedágio, etc. Entre essas datas estão contabilizadas as suas residências semanais em casas noturnas de São Paulo, apresentações de norte a sul do país, participações em shows nacionais e internacionais e um público médio anual de 182.000 pessoas.

Com todos esses números e documentos o DJ caminha para ser o primeiro DJ a entrar para o Guinness Book (Livro dos Recordes), como o DJ que mais discotecou em um período de 365 dias. A mix tape em questão (Anuário Volume 1), foi entregue a imprensa e personalidades juntamente com o anuário de 168 páginas, um release e o seu cartão – a réplica de uma fita cassete. Na mix tape, toda a sua sensibilidade e experiência estão nítidas na seleção e ordem das músicas, pode até parecer fácil para quem ouve, mas uma mix tape não é apenas uma coletânea de músicas. É um verdadeiro quebra cabeça que poucos DJs conseguem montar e colocar todas as peças no lugar correto.

Que eu me lembre o DJ lançou 3 mix tapes, uma delas era em fita cassete, não ouvi, mas vi a mix tape no porta luvas do fusca do Nitro Di (Adversus), numa viagem a Porto Alegre. A segunda foi uma bem pra pista, com a participação da Patrícia Liberato (locutora da rádio Transcontinental), mix feita na época que ele era DJ de um programa na rádio. E agora ele presenteia os amantes do bom Rap com uma mix só de Rap brasileiro, com 19 músicas que ele tocou nas pistas durante as apresentações em 2009.

A seleção de músicas é eclética dentro do Rap, pois traz a mistura de diversos estilos, antes de ouvir o CD é difícil acreditar que um DJ conseguiria  manter uma pista cheia com essa seqüência, justamente por isso que uma mix como essa não é pra qualquer um. Costa a Costa, Dexter, Relatos da Invasão, Carlus Avont’s, Sabotage, RZO, MV Bill, Mano Brown, Emicida, Helião e Negra Li, Rosana Bronk’s, DBS, Rincon, Função RHK, Cindy, Kamau, Pentágono e K-Nob. Pegando todos os discos e músicas desses grupos é fácil comparar como peças de um quebra-cabeça, cada um que pegar vai montar de um jeito. O jeito certo de montar? Quem vai responder é a pista, o público, os formadores de opinião especializados, da mesma forma que vão responder o jeito errado de montar.

Antes de terminar, não posso esquecer de destacar a forma que o material foi divulgado, mesmo a mix estando disponível para download, foi fabricado um CD, que foi entregue aos veículos de comunicação, da maneira que deveria ser com todos os trabalhos lançados por aqui, já que tanta gente fala de profissionalismo, podiam começar a praticá-lo. Existem vários DJs e grupos de Rap muito bons, mas são poucos que distribuem e divulgam o seu trabalho de maneira eficiente, para que a repercussão seja a altura da qualidade do que tem sido produzido, é necessário esse trabalho de divulgação. Ficar mandando email com links para download é prático, mas não dá o mesmo resultado.

Só tenho a dizer parabéns ao DJ e obrigado pelo presente, peço até desculpas, por ser um dos últimos a escrever sobre o material, sendo um dos primeiros a receber. Estou no aguardo da coletânea Quilombo Hip-Hop Volume 1, o CD de remixes e o Rolê Urbano.

Agradecido pelo respeito e a consideração desde sempre!

00. King – Intro
01. Costa a Costa – Só Função (remix)
02. Dexter – Sou Função
03. Relatos da Invasão – Picadilha Jaçanã
04. Carlos Avontis – Panos da Hora
05. RZO – Você já Sabe
06. Sabotage – Mun-Há
07. MV Bill – O Bonde Não Para
08. Mano Brow – Mãos
09. Emicida – Eu to Bem
10. Helião e Negra Li – Periferia
11. Rosana Bronk´s – Favelado
12. Rosana Bronk´s – Nu Rolê com Rosana Bronk´s
13. DBS e a Quadrilha – Qui nem Judeu
14. Rincon Sapiência – Elegância
15. Função RHK – Na Pura Calma
16. Cindy – De Onde Eu Vim (Part. Kamau e Max B.O.)
17. Kamau – A Quem Possa Interessar
18. Pentágono – Moio
19. K-Nob _ Pique Meninão
20. King – Final

Baixe a mix tape

CategoriasMatérias, Resenhas

Virada Fotográfica 2010

Imagem de Divulgação

Aconteceu no último final de semana, nos dias 15 e 16 de maio, a VI edição da Virada Cultural e mais uma vez também aconteceu aVirada Fotográfica.

A idéia dessa Virada de imagens é documentar o centro de São Paulo durante as 24 horas do evento e disponibilizar as imagens em tempo real através dos sites http://www.oficinasculturais.org.br/, http://www.catracalivre.com.br/ e nos trens do Metrô através da TV Minuto, além de álbuns divididos por períodos no Picasa (CLIQUE AQUI).

As fotos também foram vistas em um telão instalado na frente da Oficina Cultural Oswald de Andrade, das 18h à 01h de sábado, 15 de maio, o mesmo local serviu de ponto de encontro.

Lá, tivemos computadores para descarregar as fotos e enviar para os veículos que farão a divulgação. Nas 24 horas da Virada, mais de 60 fotógrafos passaram por lá, foram descarregadas 6 imagens de cada um. Toda essa ação foi idealizada e coordenada pelo Fotojornalista André Douek (http://www.andredouek.blogspot.com/).

Kl Jay e Ed Motta homenageia Stevie Wonder

Ontem um dos mais importantes músicos do mundo completou 60 anos e o Portal IG, para comemorar a data, promoveu um encontro inusitado e história entre o DJ Kl Jay (Racionais MCs) e o música Ed Motta.

No vídeo acima você assiste a homenagem e confere a música “Black man”.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.